Dengue, Chikungunya e Zika

18/10/2016

O Aedes aegypti, mais conhecido como “mosquito da dengue”, não é vetor de apenas uma doença. Ele, que já era combatido desde o início do século passado por transmitir a febre amarela, além da dengue – tanto na forma comum como a mais grave, a hemorrágica – também é o transmissor da febre chikungunya e do zika vírus, recentemente relacionado com casos de microcefalia em bebês.

Dengue, zica e chikungunya têm sintomas parecidos: dores no corpo (principalmente nas articulações, costas e na região dos olhos), mal estar, dores de cabeça, manchas no corpo, sendo que a zica apesenta sintomas mais brandos e muitas vezes é confundida com uma simples alergia. Mas as consequências das doenças podem ser graves se não tratadas ou tratadas de forma incorreta. Diante de alguns desses sintomas, procure um médico e faça um exame e em caso de resultado positivo, inicie o tratamento segundo as orientações do médico.

Sempre é melhor prevenir do que remediar, e a forma mais eficaz de combate a essas doenças é eliminar os pontos de acúmulo de água parada onde o Aedes aegypti se reproduz.

O Sindicato dos Comerciários também está na campanha para erradicar o Aedes aegypti e convoca todos os trabalhadores comerciários para que tomem iniciativas simples, mas que podem mudar esse quadro e ajudar todo o país na guerra contra essas doenças.

Compartilhamos aqui algumas dicas organizadas pela COPASA, Governo de Minas e outras entidades que fazem parte da campanha 10 minutos contra a Dengue, com dicas para que, a partir dos cuidados com a água parada na sua casa, você também possa entrar nessa campanha.