Em diálogo com centrais sindicais, governo procura criar agenda positiva

05/08/2015

A União Geral dos Trabalhadores (UGT) recebeu nesta quarta-feira, 05/08, em sua sede, em SP, os ministros Miguel Rossetto da Secretaria-Geral da Presidência da República e Carlos Gabas da Previdência Social. No encontro, o governo acenou com uma maior aproximação das centrais na criação de uma agenda positiva de crescimento econômico e diálogo com os trabalhadores.

Na manhã que antecedeu o encontro, os ministros estiveram reunidos por cerca de 4 horas, com representantes do movimento sindical. Na oportunidade foi anunciado o Fórum convocado pela presidente Dilma Rousseff para 02 de setembro, em Brasília, para uma agenda de crescimento do país.

“Foi um diálogo muito transparente, colocamos com clareza nossas insatisfações diante de certas medidas provisórias do início do ano, como a 4330, que trata da precarização através da terceirização, generalizando para todos os trabalhadores. Apesar do cenário tão grave que estamos vivenciando, estamos otimistas que esse Fórum poderá construir uma agenda propositiva e que possa iniciar definitivamente uma possibilidade de gerar emprego decente e eliminar esses possíveis fantasmas”, declara Ricardo Patah, presidente nacional da UGT.

Patah ressalta que a UGT é favorável a uma terceirização regulamentada, mas contra a terceirização generalizada, que precariza os trabalhadores, gerando alta rotatividade no emprego. “Estamos afinados em buscar alternativas para que o Brasil saia de uma situação tão grave, e em especial, no emprego do brasileiro e brasileira”, afirma.

O governo se debruçará em dois grandes temas: que são os temas da Previdência e do Mercado de Trabalho. “Vamos debater por solicitação das centrais, a agenda econômica, debater essa política, esse momento econômico para o país, o cenário de crescimento e geração de emprego do país e a avançarmos numa agenda de desenvolvimento para o país”, anuncia Rossetto.

Fonte: Site Sindicato dos Comerciáriosde São Paulo