Índice de medo do desemprego cresce em março

09/04/2015

O Índice de Medo do Desemprego cresceu 32,1% em março em relação a dezembro de 2014, informou nesta quarta-feira (8) a Confederação Nacional da Indústria (CNI). De acordo com a pesquisa, foi o maior crescimento do indicador desde o início da série história, em 1999. Na comparação com março de 2013, o índice está 34,2% mais elevado.

“O que a gente espera é um consumidor cada vez mais cauteloso”, disse o gerente executivo de Pesquisa e Competitividade da entidade, Renato da Fonseca. Segundo ele, se antes havia expectativa e confiança baixa por parte da população, agora existe o medo de ficar desempregado e as pessoas passam a evitar o endividamento com bens de valores elevados, por exemplo. “Para a economia, a expectativa é a intensificação do processo de redução do consumo e obviamente [isso] acaba afetando o crescimento. Ou seja, se intensifica o processo de desaceleração, de recessão da indústria neste ano”, avaliou.

A pesquisa mostra ainda que o Índice de Satisfação com a Vida, que chegou a 94,7 pontos, é também o menor da série histórica. O indicador em março está 8,5% menor do que o de dezembro e 7,3% abaixo do patamar de março de 2014. A pesquisa ouviu 2.002 pessoas em 142 municípios entre 21 e25 de março de 2015.

Fonte: Site Agência Brasil